Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Quando na passada semana escrevi sobre os pseudo “dissidentes” ainda não tinha vindo a público mais uma outra façanha da USAID que tem o pomposo nome de Agência dos Estados Unidos para Ajuda ao Desenvolvimento, criada em 1961 para hipoteticamente promover programas de cooperação com outros países nas áreas da agricultura, educação, saúde e assistência humanitária, mas que na prática e em estreita colaboração com a CIA, apenas serve para provocar acções desestabilizadoras em países não alinhados com a sua política, num claro desrespeito pelas normas internacionais e violando todas as convenções e tratados.


 

Esta Agência, que dispondo de avultadas quantias pagas pelos impostos dos cidadãos americanos e que desde há anos vem tentando criar uma “primavera cubana” tal como aconteceu nos países do médio oriente, foi agora posta em causa numa investigação da “Associated Press” onde são revelados os seus ilegítimos processos de actuação e onde gastaram ilegalmente mais de um milhão e meio de dólares com a criação de uma rede social de nome “ZunZuneo” para mudar o regime em Cuba. 

Os administradores da rede financiada pela USAID chegaram a enviar cerca de dois milhões de mensagens aparentemente inofensivas, com o objectivo de mais tarde enviar outras tantas com apelos à revolta e mobilização, principalmente dos jovens, já que estes estão mais familiarizados e receptivos à troca de SMS. Esta acção faz parte de um amplo e sujo plano subversivo que utilizando as novas tecnologias, é complementado pelo pagamento de alguns dólares a grupelhos facilmente manipuláveis para que criem a desordem e o descontentamento das populações até as levarem à violência, tal como já aconteceu noutros países. 

Mas em Cuba deram-se mal e o dinheiro que gastaram de nada lhes serviu porque desvalorizaram a consciência revolucionária dos jovens e de todo o povo cubano que não se deixa iludir facilmente e sabe que a sua independência e soberania são conquistas inalienáveis. 

A política externa dos EUA, principalmente em relação a Cuba está completamente obsoleta e não faz qualquer sentido a continuação de um bloqueio comercial, económico e financeiro que prejudica ambas as partes, apenas por mero capricho de uns quantos mafiosos que nunca aceitaram a Revolução, mas que têm dinheiro e influência suficiente para exercerem pressão sobre as autoridades governamentais e a opinião pública americana a quem é escondida a verdade sobre a realidade cubana, com o pretexto da ameaça comunista. 

Felizmente que os ventos estão a mudar e recentemente a ONG americana “Global Exchange” atribuiu o seu prémio anual aos cinco heróis cubanos, escolhidos entre outros pela seu destacado labor na luta contra o terrorismo, pela justiça e pelos direitos humanos, lembrando que foram condenados sob falsas acusações, encontrando-se três ainda presos. Este galardão será apresentado oficialmente no próximo dia 8 de Maio numa gala que se realizará em San Francisco, na Califórnia, constituindo um importante passo para que seja finalmente feita justiça.

La Columna
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Por ocasião do 90.º aniversário do Comandante-em-Chefe Fidel Castro, não tive oportunidade de escrever e de lhe endere&cc...
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Cumpriu-se no passado dia 26 de Julho o 68.º aniversário sobre os assaltos ao Quartel Moncada em Santiago de Cuba e ao Quartel Carlos M...
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Passa exactamente a 15 de Maio, o 66.º aniversário sobre a libertação do Presídio Modelo na Isla de Pinos - actual...
Lo último
La Columna
71 años de los asaltos
Gerardo Moyá Noguera*.-  Después de 71 años de asalto a los cuarteles Moncada y Carlos M. de Céspedes todos nos acordamos de aquella efeméride implacable y que fue muy dolorosa para la gran mayoría de lo...
La Revista