Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Por ocasião do 90.º aniversário do Comandante-em-Chefe Fidel Castro, não tive oportunidade de escrever e de lhe endereçar as minhas felicitações, mas hoje, passados cinco anos em que ele continua bem vivo nos nossos corações, não posso deixar de manifestar a eterna saudade (que lo estrañamos), sentimento esse repartido pelos milhões dos seus admiradores não só em Cuba, como também espalhados por todo o mundo.


Diz-se que não existem insubstituíveis, mas existem pessoas de tão elevado valor que nos fazem muita falta, como um pai ou uma mãe, deixando-nos orfãos e com falta de rumo para a vida, com um futuro incerto e sem destino traçado. Fidel é igual a Fidel e mesmo que queiramos fazer comparações, não encontramos quem se possa assemelhar e ele, dando toda a sua vida na defesa intransigente dos princípios Martianos, à sua dedicação à causa pública e social, à soberania e independência nacional e à Revolução que sempre necessita ser melhorada e aperfeiçoada, porque nunca está acabada, tal como ele sempre afirmou.

 E a melhor homenagem que se pode fazer a Fidel é seguir os seus ensinamentos, sem desvios de qualquer espécie, compreendendo as dificuldades que a cada momento o país atravessa, ajudando a superá-las e não a agravar ainda mais os problemas que surgem do exterior com o objectivo de desestabilizar a Nação Cubana.

 Hoje, mais do que nunca, é preciso que haja unidade para ultrapassar uma pandemia que afecta a saúde e toda a economia do país, como se já não bastasse o criminoso bloqueio comercial, económico e financeiro por parte dos EEUU. E se como alguns afirmam que este bloqueio em nada prejudica Cuba, então que se acabe com ele de uma vez por todas, deixando que sejam os cubanos a decidirem dos seus destinos.

 As novas gerações saberão dar continuidade ao que se iniciou mesmo antes de Moncada em 1953 e com o Movimento 26 de Julho, porque o seu patriotismo há-de estar acima de outros interesses, estando preparados para assumirem as responsabilidades que o futuro lhes reservará.

 Viva Fidel, que sempre será um exemplo e estará sempre no nosso pensamento. 

 

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA JOSÉ MARTI
http://associacaojosemarti.blogspot.com

La Columna
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Por ocasião do 90.º aniversário do Comandante-em-Chefe Fidel Castro, não tive oportunidade de escrever e de lhe endere&cc...
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Cumpriu-se no passado dia 26 de Julho o 68.º aniversário sobre os assaltos ao Quartel Moncada em Santiago de Cuba e ao Quartel Carlos M...
Celino Cunha Vieira - Associação Portuguesa José Marti / Cubainformación.- Passa exactamente a 15 de Maio, o 66.º aniversário sobre a libertação do Presídio Modelo na Isla de Pinos - actual...
Lo último
La Columna
Contra el bloqueo siempre
Gerardo Moyá Noguera*.- Son tiempos  en los que no debemos conciliar el sueño, porque los contra residentes en Miami tampoco lo hacen, son los menos, pero constantemente están pensando cómo pueden desestabilizar a los...
Sin Revolución no hay futuro
Gerardo Moyá Noguera*. En cada uno de mis escritos o casi siempre hago una crítica al bloqueo económico, comercial y financiero del imperio/EEUU contra aquellos países que no se someten a sus políticas capitaistas-n...
La Revista